Eu tenho déficit de memória operacional?

FUNÇÕES EXECUTIVAS
As funções executivas compreendem 7 atividades cerebrais distintas – entre elas:
a memória de trabalho verbal e não verbal (visual e espacial), chamada de curto prazo.
A memória operacional potencializa a função executiva e torna-se uma ferramenta
poderosa de autorregulação, de definição de metas e de contornar obstáculos em nossos caminhos. Mas para um cérebro já sobrecarregado, a memória de trabalho pode ter dificuldade para processar as informações.
Nós a usamos centenas de vezes todos os dias. Pessoas com déficits de memória
de trabalho, vão à loja com a lista de compras na cabeça e voltam para casa esquecendo-se da maioria dos itens, resistem a participar de conversas, pois não conseguem se lembrar do que queriam dizer ou precisam reler um parágrafo várias vezes antes de prosseguir.
O cérebro é composto pelo sistema automático (orienta 80 a 90% das nossas
atividades todos os dias) e o sistema executivo (10 a 20% restantes que requer um esforço regulatório proposital). Esse sistema de funcionamento executivo pode ser exaustivo; ele requer pausas mentais frequentes e autorregulação incessante.
Muitos especialistas argumentam hoje, que o TDAH não é, em sua essência, um
problema de atenção, mas sim um problema de autorregulação exacerbado pela fraca
memória de trabalho.
Para Dr. Barkley, a memória de trabalho é o GPS do cérebro – um sistema
essencial que orienta e direciona as nossas ações, iniciando-se como uma nova viagem,
referindo-se a seus mapas – imagens sensoriais registradas e armazenadas na memória de trabalho não-verbal. Em seguida, ele sintoniza suas instruções, os comandos verbais e a “voz interior” armazenados na memória de trabalho verbal. As imagens visuais da
memória de trabalho não verbal ajudam o cérebro a agir, e a memória de trabalho verbal torna-se seu sistema de orientação.
O cérebro funciona então, de maneira muito semelhante ao Waze ou ao Google
Maps – determina a relevância das novas informações conforme elas chegam e alteram o plano em tempo real para nos levar ao nosso destino o melhor e o mais rápido que puder.
Quanto mais forte for a sua memória de trabalho, menos trabalho seu cérebro terá
que realizar a cada novo desafio Barkley sugere uma estratégia chamada “externalização”, onde é transferida a
informação do cérebro para um armazenamento externo de sua memória de trabalho. Isso ajuda o cérebro a ficar menos sobrecarregado.
Seguem algumas dicas, para fortalecer a memória de trabalho e externalizar
informações para que seu cérebro possa planejar e coordenar tarefas com eficácia, sem
despender nenhum esforço extra, aliviando essa carga cognitiva e deixando a memória de trabalho sob controle.

Use imagens, não apenas linguagem; faça listas de tarefas; estabeleça metas.

  • Use lápis e papel e não use a tecnologia para todas as tarefas de memória
    (Smartphones, tablets e relógios inteligentes)
  • Faça um mapa mental com dicas visuais – Use adesivos para categorizar, programa e
    reorganizar sem gastar mais energia mental. Uma imagem vale mais que mil palavras.
  • Use a tecnologia com sabedoria – Tire foto do setor do estacionamento do shopping ou
    do aeroporto onde deixou o seu carro, descarregando a sua memória de trabalho, na
    forma de uma foto.
  • Use um computador para jogos, redes sociais e a web, e outro apenas para o trabalho.
    Bloqueie a navegação para limitar as distrações, enquanto trabalha.
  • Simplifique seu espaço de trabalho, deixe apenas o que vai precisar para a tarefa.
  • Reserve um tempo para descobrir o que é melhor para você – um tamanho não serve
    para todos.
  • Os sentidos tátil, auditivo e olfativo podem ser aproveitados para aliviar a carga sobre a
    memória de trabalho.
    Referência: https://www.additudemag.com/working-memory-powers-executivefunction/

[Auto-teste] Você tem déficit de memória operacional?

A memória de trabalho, que é crítica para o funcionamento executivo, é onde você
armazena as informações de curto prazo necessárias para concluir uma
tarefa. Saiba se seus problemas de memória de curto prazo podem ser sinais de
déficit de memória operacional.

POR ADDITUDE EDITORS
Este autoteste foi desenvolvido para determinar se você apresenta sintomas semelhantes
aos de um déficit de memória operacional. Se você tiver dúvidas sobre possíveis
problemas de memória operacional, consulte um profissional de saúde. Um diagnóstico
preciso só pode ser feito por meio de avaliação clínica. Este autoteste é apenas para uso
pessoal.

Nunca (0); Raramente (1); Raramente (2); Às vezes (3); Muitas Vezes (4);
Frequentemente (5)

1- Você está conversando com um amigo. Você acha difícil acompanhar a conversa,
esquecendo o que seu amigo disse momentos antes.

  • Frequentemente
  • Muitas vezes
  • Às vezes
  • Raramente
  • Nunca

2- Você está concluindo uma tarefa com várias etapas, como pegar o lixo, levá-lo para
fora e, em seguida, colocar um novo saco na lata de lixo. Você geralmente esquece
a última etapa.

  • Frequentemente
  • Muitas vezes
  • Às vezes
  • Raramente
  • Nunca

3- Quando você lê alguma coisa, geralmente acaba voltando para reler a seção
anterior porque não consegue se lembrar dela.

  • Frequentemente
  • Muitas vezes
  • Às vezes
  • Raramente
  • Nunca

4- Você tem dificuldade em lembrar o nome das pessoas, mesmo que as tenha
encontrado várias vezes.

  • Frequentemente
  • Muitas vezes
  • Às vezes
  • Raramente
  • Nunca

5- De manhã, você geralmente corre para se preparar para o trabalho, mas ainda
assim acaba se atrasando.

  • Frequentemente
  • Muitas vezes
  • Às vezes
  • Raramente
  • Nunca

6- Frequentemente, você é acusado de não ouvir porque não cumpre as tarefas que
lhe são solicitadas.

  • Frequentemente
  • Muitas vezes
  • Às vezes
  • Raramente
  • Nunca

7- Você planeja concluir alguns trabalhos em casa e separar os itens de que precisa
no final do dia de trabalho. Quando você se senta para fazer o trabalho, percebe
que se esqueceu de levar para casa vários itens essenciais.

  • Frequentemente
  • Muitas vezes
  • Às vezes
  • Raramente
  • Nunca

8- Você constantemente perde seu telefone celular. Você sente que perde tempo todos
os dias procurando seu telefone e outros itens perdidos, como chaves ou óculos.

  • Frequentemente
  • Muitas vezes
  • Às vezes
  • Raramente
  • Nunca

9- Você tem algo que deseja perguntar à sua amiga, mas ela está ao telefone e você
deve esperar alguns minutos antes de perguntar. Quando ela termina, você esquece
completamente o que queria perguntar.

  • Frequentemente
  • Muitas vezes
  • Às vezes
  • Raramente
  • Nunca

10- Você tem dificuldade em gerenciar grandes projetos. Mesmo quando você os
divide em etapas, descobre que as perde ou acaba gastando muito tempo em
tarefas que não têm muita importância.

  • Frequentemente
  • Muitas vezes
  • Às vezes
  • Raramente
  • Nunca

Compartilhe e analise esses resultados com seu médico. Quanto mais próximo de 40 pontos, maior a probabilidade de você mostrar sinais de déficit de memória operacional.

Publicado por euamocomprar

Vendas on-line

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: